Qual é o Verdadeiro Aprendizado da Existência?

A vida é um grande aprendizado que têm o objetivo da evolução. Tudo está em constante estado evolutivo e esse princípio rege todos os universos, galáxias, sistemas solares, planetas, e qualquer coisa que possua consciência.

A palavra aprendizado e evolução foram associadas ao sofrimento e ao sacrifício, e por isso ressoa de forma bastante assustadora. Mas, como as coisas neste planeta estão totalmente invertidas, onde apego é sinônimo de amor e o sofrimento o caminho que conduz para a felicidade, não é nada complicado compreender que essa associação está completamente equivocada.

Você está aqui para aprender uma única coisa, uma única lição. O currículo do aprendizado sempre foi o mesmo e nunca mudará, pois o que o Divino define é para toda eternidade e ele não muda de ideia, tão pouco tira o que dá. A missão de cada ser vivo é a de aceitar que o sofrimento movido pelo medo é justamente a prisão que o separa daquilo que existe de melhor em você. É um muro entre você e o seu Eu divino, que desconhece a dualidade e tão pouco o sofrimento gerado por ela. Crer que sofrimento, sacrifício e conflitos fazem parte do aprendizado, é exatamente o que te mantém preso neste jogo criado pelo medo.

É necessária muita atenção e observação para identificar as situações repetitivas que se reproduzem em sua vida, pois se algo está se repetindo é porque você ainda não aprendeu o que deve ser aprendido. Isso significa que você está lidando com a situação seguindo os mandamentos do medo, e não do amor. E, enquanto essa forma de encarar as adversidades for mantida, a existência não exitará em trazer mais situações semelhantes, até que um dia você resolva assumir outro modo de encarar tais situações mudando o seu comportamento e percepções diante de cada uma delas.

Não existe sorte ou azar, beneficiados ou desfavorecidos. O que existe são crenças que criam percepções e que se transformam em experiências, usando o mundo como testemunha para evidenciá-las; e essas crenças negativas sempre nascem do medo de algo e, portanto, determinam a experiência gerada e todos os seus desdobramentos, ou seja, muito sofrimento.

Renunciar ao medo e ao sofrimento é uma decisão, e essa decisão é o verdadeiro aprendizado da evolução. Em última análise, evolução é perder o medo da felicidade, paradoxo este criado pelo ego que te convenceu que o sofrimento faz parte dela.

Lembre-se que, onde existe medo não existe amor; onde há sofrimento não há felicidade. Tais aspectos são incongruentes e onde um está presente o outro se retira. Acreditar nessas duas coisas cria conflito e, portanto, guerra interior que se expande para o mundo exterior em forma de experiências.

É necessário escolher o que terá significado para você e manter o foco nisto, pois onde está a sua atenção estará aquilo que você conhece como: “a sua realidade”.

Diogo Beltrame