O Homem Cósmico e a Alquimia

O homem cósmico não busca estar mais perto de Deus, ele quer expressar Deus dentro dele.

O estudo repetitivo de livros sagrados, não faz o homem melhor em nada, só o fanatiza e o afasta de seus semelhantes.

Os que cultuam o sofrimento e auto flagelação, também não promovem nenhuns bem, nem a si próprio e menos ainda para os outros.

Os cristãos que tem tanto medo do Diabo, acabam por cultuá-lo, se ocupando mais dele, do que a divindade em si mesmo e tudo vira tabu.

Por isso o processo de aprendizado, deve ser e continuará sendo, um processo natural. Vivendo as fases da natureza, absorvendo, aprendendo, incorporando-a e identificando-se com ela, de forma que nos sintamos parte dela.

O conhecimento transmutado em sabedoria, permite-nos viver várias encarnações em uma só.

Viver uma vida repetitiva, torna-se desgastante e envelhece. Os câmbios são imprescindíveis.

É bom alternar o campo com a cidade e no ritmo da natureza, viver cada ciclo, se permitindo nascer, morrer, renascer como o dia, como a noite e o novo amanhecer.

E viver mais, com o intuito de aprender mais. O aprender nos obriga a manter a vitalidade e a alegria de cada descoberta.

Você é toda a sua história, você é seu ancestral mais longínquo e divino espírito. Cada célula do seu corpo sabe disso, porque isso está escrito no DNA.

Deixe que o AMOR preencha todos os espaços vazios e tenha consciência da sua herança química e espiritual.

Vida após vida, tudo está aí, na memória Akashica.

Quantos de nós já caminhamos com os mestres que admiramos?

Não adianta ficar citando ensinamentos dos muitos mestres. É bem mais oportuno você ser a expressão desses ensinamentos em seu cotidiano, que certamente não é representado pelos medos e máscaras dos egos, e sim pela emanação de sua essência que é o “AMOR”.