Huna Para Grupos de Estudo

Max Freedom Long diz que a Huna se originou de um povo que partiu do Egito, através do mar vermelho e que, em canoas chegou ao Havaí.

Serge Kahili King diz que ela se origina das estrelas, da constelação das Plêiades, tendo um grupo se estabelecido na terra, num continente do Oceano Pacifico, denominado de MU. Esse continente submergiu e tornou-se a Polinésia.

Leinane Melville diz que os nativos contavam que seus ancestrais tinham originalmente descido do céu.

O povo havaiano possui um livro chamado TUMURIPO, para eles o “livro da criação”, deixado pelos mestres Kahunas.

HUNA – segredo, não no sentido de manter algo oculto, mas no sentido de descobrir um sentido mais profundo da própria existência.

Também significa: princípio feminino + masculino: hu – na, sol – lua, Yin – Yang.

A Huna é uma ferramenta que pode ser usada por todos, independente de qualquer religião. Pode ser usada a qualquer hora e em qualquer contexto.

KAHUNA: “dono do segredo”, ou “guardião do segredo”, transmissor do segredo, perito que faz, não necessariamente havaiano.

Um Kahuna é um Xamã que mergulha na vida com sua mente e seus sentimentos, desenvolvendo o papel de co-criador ou tecelão de sonhos.

Os Kahunas antigos viviam em pequenas comunidades e aprendiam principalmente como lidar com fenômenos naturais, pois dependiam desses fenômenos para sobreviver.

Hoje vivemos numa aldeia global, os Kahunas-urbanos têm uma tarefa especial, manter a vida saudável e a harmonia no convívio social.

“ACABOU-SE O MATERIALISMO, PELA SIMPLES FALTA DE MATÉRIA.”

O mundo observado é uma aparência, ele nem sequer existe.