Unihipili: Conhecendo Você

Você que contém todos os fatos e acontecimentos, recentes ou passados, em seus cachos de memórias;
Você, continente dos cachos das formas-pensamentos! Que os registra como memórias, algumas racionalizadas, muitas outras como fixações que o Uhane desconhece.
Você, silencioso e desconhecido!
Nas tuas sombras tudo está guardado, num caminho sem tempo.
Você, que silenciosamente conduz o ser humano pelos caminhos da vida… Desta e de outras…
Você, que com suas características próprias, a seu modo, relaciona fatos, acontecimentos, fantasias, pensamentos…
Você, que atua continuamente sem que Uhane o perceba.
Você, um desconhecido! Você, que é meu próximo!

Quando Jesus diz: “Ama a teu próximo como a ti mesmo”, pergunto: Como amar o desconhecido, o gerador de medos, ansiedades, inseguranças? Se não conhecemos nosso próximo, como amá-lo? E como então amar o outro Uhane?

Unihipili, conhecer um pouco você é perceber que muitas das nossas escolhas são feitas não pelo Uhane, mas por você através dos cordões aka. São escolhas inconscientes, que, quando vivenciadas pelo Uhane podem gerar conflitos, infelicidades, sofrimentos…

Unihipili percebo em você muitas faces! Se por um lado você é sombras, por outro é só através de você que vislumbramos a luz, pois só você abre a senda para que o Pai (Aumakua), venha a nós (Uhane e Unihipili).

E quando isso acontece, você, Unihipili se manifesta trazendo memórias fixadas e carregadas de sentimentos. Ao reviver pela segunda vez estas situações que até o momento eram sombras, ao sentir teu choro que liberta, mudanças profundas são sentidas. E estas são Bençãos recebidas do Aumakua, o Pai que habita em nós (Uhane e Unihipili). Coragem, segurança, alegria e uma nova percepção. Um novo Ike. Agora sim, ligado às situações do momento, sem as interferências dos acontecimentos passados. Agora, uma nova oportunidade de plantar novas sementes no Uhane. Agora, com esta percepção sem as alterações causadas pelas fixações e desconhecidas (Uhane). Agora, uma sensação interior de leveza, de bem-estar, de harmonia.

Só agora, com possibilidades reais de um julgamento mais leve, quem sabe até sem algum julgamento. Agora, com maior tolerância com o outro Uhane, sabendo que ele também é para si mesmo um desconhecido, que suas atitudes e comportamentos, muitas vezes são consequência daquilo que são suas sombras, o desconhecido, o ameaçador.

Perceber e sentir que somos três: independentes, cada um com suas próprias características e com seu papel neste sonho básico de vida! Três, independentes, mas interligados, pois para haver harmonia tem que haver conhecimento; não só um conhecimento intelectual, porém aquele que nos é dado pelo Pai Aumakua em forma de “Uma chuva de bênçãos!”. Vislumbramos então, a possibilidade das mudanças atuando em nosso ser. Mudanças que Uhane sabe que aconteceram, mas ainda não sabe como se manifestarão na vida. Simplesmente sente com uma grande fé; sente que agora é uma pessoa mais harmônica, pois memórias antes fixadas no Unihipili não estão mais lá. Tem agora apenas as lembranças dos fatos relacionados às situações acontecidas.

Sabe que mudanças aconteceram e que os resultados são vivenciados como um sentir-se mais conectado com seu próximo, com você, Unihipili e com a certeza que lhe traz a segurança de que o Pai que habita em nós está atento e participante a cada momento deste caminhar no sonho básico de vida.

Maria Aparecida Ribeiro Scatena