As Árvores Nascem no Céu

As árvores estão sempre associadas com aparições, como de Nossa Senhora, por exemplo. Sempre foram veículos da descida dos deuses do céu para a Terra. Muitos representados na copa de uma árvore.

Isso sugere que os planos sutis precisam de um veículo para se adensar à Terra.

Algumas árvores sagradas, conseguem com suas últimas ramas, tão leves que não sustentam nem o pouso de um pássaro, penetrar na camada dos 2,8m e alcançam o ARQUIVO PRÂNICO.

Elas sempre foram e continuam sendo “antenas”, capazes de sustentar o corpo psíquico dos deuses, carentes de peso, que permitem deixar-se ver, por aqueles que têm permissão. E manifestam-se entre os homens, como os Avatares, os Santos e os Devas.

Concluímos então, que além do problema ecológico, se acabarmos com as árvores, também acabamos com a visita e proteção das divindades e dos Anjos, que também usam as árvores como seus veículos.

As Árvores nascem no Céu e fazem sábia a frase de Hermes Trismegisto: “Como é em cima, é em baixo”.

Se a raiz da árvore está na Terra, a copa está no céu.

Podemos dizer então: “Minha irmã maior, a árvore”.

E quando meditarmos com as costas apoiadas em uma árvore, podemos escutar as vozes dos Avatares, que nos falamos desde o alto de suas copas.

As Árvores sagradas, os bosques encantados, perduram em nossos dias, para a confirmação de seu valor imortal.

Homens-árvores

Sejamos nós também homens-árvores, para aprendermos a morrer de pé no inverno de cada uma de nossas mortes, aprendendo a renascer de novo em cada primavera das encarnações.

A árvore como o homem se desnuda de tudo, folhas e frutos e permanece apenas com a nobreza dos seus atos.

Nas folhas e frutos ela escreve, como nós, o livro de nossas experiências e as entrega à mãe Terra, para que as absorva nos arquivos da memória.

Que os frutos e as flores ofereceram aos ventos, todas as essências que encerram, na certeza de uma nova existência, porque a alma é semente, o mesmo que a flor e o perfume são Amor.

A árvore é o elemento antecessor do homem por sua composição celular. Pois os homens ao morrerem passam a ser árvores, essas por sua vez, dão origem ao homem atual, esta raça bem vegetativa.

Aprendemos sobre a árvore da vida, a árvore do conhecimento do bem e do mal e não tem dúvida que seus frutos ofereceram esse conhecimento, junto ao do Amor, que estava na árvore.

Então, você árvore, desse paraíso ou selva em que vivemos, neste bosque ou jardim em que habitamos, se cubra de frutos de tanto valor, como os da maçã de ouro, do jardim das Hespérides.

Plenos de Aloha + Mahalo