Presente – Ponto de Poder

Presente - Ponto de Poder

Materializamos eventos a partir do cruzamento do espírito e da carne, escolhendo-os dentre probabilidades, de acordo com nossas crenças. Todas nossas habilidades físicas, mentais e espirituais são focalizadas conjuntamente, na concentração experiência “presente.” Não estamos à mercê do passado nem de convicções prévias, a menos que acreditemos nisto. Ao entender totalmente nosso poder no presente, entenderemos que a ação neste ponto, altera o passado, com suas as crenças e reações.

Crenças atuais são, mais ou menos, como comandos dados à personalidade geral, organizando e reorganizando, simultaneamente, experiências passadas de acordo com nossos conceitos atuais de realidade. O futuro provável está sendo alterado da mesma forma. Procurar a fonte de nossos problemas atuais olhando para trás, pode nos levara ao hábito de examinar apenas episódios negativos do passado, o que nos impede de vivenciar o passado como fonte de prazer, realização ou sucesso.

Estruturamos nossa vida anterior através de insatisfações do presente, reforçando os problemas. Como ler um livro de história dedicado apenas aos fracassos, crueldades e erros da raça humana, ignorando todas as realizações. Essa prática pode nos levar a usar nossa própria “história” para formar um quadro distorcido de quem e o que somos, este quadro pinta a situação no presente. As práticas do exame constante do passado a fim de descobrir o que está errado no presente, com frequência nos deixam de perceber o essencial (crença central). Pelo contrário: reforçam constantemente a experiência negativa da qual estão tentando escapar, nossos problemas iniciais foram causados precisamente pelo mesmo tipo de pensamento. Muitas situações profundamente insatisfatórias acontecem porque muitas pessoas sentem medo em vários períodos de sua vida. Duvidam de si mesmas e começam então a concentrar-se nos aspectos “negativos”. A situação pode ser diferente. Grandes áreas da vida talvez não sejam tocadas por certas atitudes, mas outras, sim. Uma pessoa pode ser completamente livre fisicamente, ter excelente saúde, mas devido a certas experiências, duvidar de sua habilidade para relacionar-se com os outros. Poderá começar a examinar seu passado, tendo em mente essa crença de que não consegue relacionar-se. Então descobrirá, em sua conduta anterior, todos os tipos de razão para apoiar essa ideia. Se começasse a examinar suas lembranças, tentando encontrar um tipo de prova contrária, certamente descobriria, no mesmo passado, ocasiões em que tivera um bom relacionamento com outras pessoas.

Deixe uma resposta