Reencarnação

A vida na Terra é uma ferramenta de grande utilidade na evolução da nossa alma. Ela é útil graças ao mecanismo de perda de memória que sofremos com nosso retorno a Terra. Entender porque isto é útil é bem simples.

Imagine uma pessoa que sofre ao lembrar de todo mal que fez para outras pessoas. Uma pessoa que sente remorso. Uma pessoa que sente ódio de alguém. Uma pessoa deprimida pelo sofrimento que passou em vida ou do outro lado da vida.

Levaria muito tempo para que estes traumas fossem superados naturalmente. O remorso preso na memória acaba atrapalhando a continuidade da vida do espírito e de seus trabalhos para melhorar a cada dia.

Então temos a vida na Terra como solução para este tipo de problema. Ao nascer novamente você esquece de tudo que viveu no passado e recomeça um novo período em seu processo de evolução. Livre do sofrimento da memória você dá espaço aos novos aprendizados. Apesar de esquecer os momentos vividos, ficam gravados em seu espírito sua sabedoria de vida, suas qualidades e seus defeitos que ainda não foram corrigidos.

É por isto que dentro de uma mesma família encontramos irmãos tão diferentes em sua personalidade. Mesmo tendo acesso a mesma educação, a mesma orientação, as pessoas são sempre diferentes. A base de nossa personalidade já existe e está em nosso espírito. Começar de novo nos permite rever nossos conceitos e consertar nossos defeitos a partir de novas experiências que começam na infância onde estamos mais propícios a aprender e aceitar novas verdades.

É comum vermos pessoas onde temos a impressão de já termos conhecido no passado. É comum termos antipatia por uma pessoa que nunca vimos, que pode ser um desafeto nosso. As vezes esta antipatia é passageira e em pouco tempo nos tornarmos amigos desta pessoa, o que representa um bom sinal para nossa evolução. Existem casos em que nos recordamos de lugares como se já estivéssemos estado lá. Existem situações em que temos uma grande facilidade para aprender certos tipos de conhecimento como se já tivéssemos estudado o assunto no passado. Estas são as impressões que ficam registradas em nossa alma.

Esquecer o sofrimento passado para conseguir começar novamente é um dos motivos que levam uma pessoa a pedir para reencarnar. Outro motivo comum é a tentativa de acabar com ódio e as desavenças que possamos ter com outras pessoas promovendo um reconciliamento entre almas. Os laços familiares são o melhor remédio para curar o ódio. O amor familiar é o remédio. É o exemplo de duas pessoas que se odeiam e nascem irmãs. Ou uma mulher que tem como filho seu pior inimigo na vida passada. Nem sempre o amor materno ou o amor entre irmãos consegue resolver o problema do ódio. Por isto vemos casos de mães que não amam seus filhos como deveriam, de irmãos que brigam como se realmente fossem grandes inimigos. É uma oportunidade de melhorar e evoluir que cada uma destas pessoas está jogando fora. A vida é apenas um mecanismo para solucionar este tipos de problema. O ideal mesmo seria aprender a perdoar com sinceridade os erros e as ofensas que as outras pessoas cometem conosco e com isto não seria necessário passar por todo este processo.

Existem pessoas que pedem para reencarnar com o objetivo de ajudar o próximo. É o caso da esposa que ama muito um marido cheio de defeitos. Em outra vida ela terá como filho o próprio marido para que, durante a vida, possa orientá-lo e guiá-lo para um caminho melhor. É o caso do homem que nasce como irmão de um grande amigo que precisa crescer espiritualmente, e para isto acaba contando com a ajuda do irmão que o acompanha pela vida.

Ao retornarem poucos espíritos conseguirão se recordar das vidas passadas. A última vida que se teve é a mais presente e fácil de recordar. As demais ficam como vagas lembranças. Isto é ótimo para pessoas que ainda não estão maduras para visualizar o passado sem se deprimir. Apenas espíritos elevados tem acesso ao conhecimento das vidas passadas. Por isto não é recomendável tentar conhecer o que se foi ou o que se fez nas vidas passadas pois ter acesso a estas informações pode não ser algo agradável.

Muitas vezes as Colônias espirituais por onde passamos mantém registros de nossas vidas passadas e se for permitido é possível ter acesso a estas informações para facilitar as lembranças.

Existem grupos de espíritos que se mantém unidos por muitos e muitos séculos já que nascem e morrem sempre formando uma mesma família. Com isto estes espíritos se ajudam no processo de evolução dos demais.

Ao reencarnar os espíritos mais evoluídos podem escolher que tipo de problemas poderão ter durante a vida para que possam corrigir de forma sólida os defeitos que possuem. Temos relatos de pessoas que escolhem nascer com determinadas doenças que desde cedo a impedirão de levar uma vida sadia. É uma forma eficiente de acabar com vícios que são levados com o espírito como o fumo, as drogas, o alcoolismo, a gula compulsiva, o sexo compulsivo, e outros exageros do corpo. Muitas vezes somente com o sofrimento é que podemos corrigir problemas que estão solidificados em nossa alma.

Todos nós só estamos aqui na Terra porque temos defeitos a superar e virtudes a adquirir. Você também pode desejar reencarnar para adquirir uma virtude como por exemplo: Fé, Esperança, Caridade, Prudência, Temperança, Justiça, A Força. E isso pode ser desenvolvido ao enfrentar determinados problemas durante sua vida. O aprendizado vivido fica eternamente impresso em sua alma e jamais é esquecido.

É importante lembrar que as pessoas só podem escolher detalhes de sua reencarnação quando estão abrigadas em colônias ou em postos de socorro. Antes de tomar qualquer decisão estas pessoas adquirem informações, estudam e são preparadas para o cumprimento de sua missão na Terra. Pessoas que vivem no Umbral em total ignorância e descontrole sobre sua vida não tem esta opção. Espíritos que tem merecimento para isto chegam até a visualizarem como serão enquanto estiverem vivos. Junto a técnicos especializados podem até escolher as combinações possíveis de corpo em relação aos pais que terão e quais doenças e características poderão ter durante a vida para melhorar seu processo de aprendizagem.

As colônias possuem departamentos ou prédios onde são atendidas as pessoas que desejam reencarnar. Cada caso é estudado detalhadamente por espíritos especializados. As filas de interessados é grande e nem sempre sua solicitação é aceita. Por isto a vida é uma oportunidade, um privilégio importante que deve ser aproveitado ao máximo para correção de defeitos e construção de virtudes. Não é a toa que o suicídio e o aborto são os piores crimes que se pode cometer.

Existem espíritos que pedem para encarnar simplesmente por gostarem mais da vida na Terra do que a vida no plano espiritual. Outros pedem para reencarnar para esquecer. Outros para consertar erros passados, outros para corrigir defeitos internos, outros para adquirir experiência e vivência, outros para aprimorarem virtudes.

É comum um estado de ansiedade e medo nos espíritos que estão se preparando para reencarnar. Existe o medo de perderem-se em meio aos prazeres proporcionados pela matéria, se desviando do objetivo principal de sua vinda. Têm medo de serem seduzidos por caminhos mais fáceis ou prazerosos da vida, quando sabem que o caminho da evolução é difícil de ser seguido e muitas vezes não é nada prazeroso ou fácil.

Antes da fecundação pode ocorrer o encontro dos futuros pais com o espírito do filho que irá nascer. Os pais, durante o sono, são levados em espírito até a colônia de onde partirá o filho. Normalmente é um encontro alegre e feliz, principalmente quando os espíritos já se conhecem e são amigos. O mesmo não ocorre quando são inimigos. As vezes os pais querem se recusar a receber o filho.

Ocorrendo a fecundação o espírito passa a acompanhar a mãe grávida. Aos poucos a ligação que une o espírito ao feto vai se tornando cada vez maior. A entrada do espírito no corpo ocorre exatamente no momento do nascimento. É ai que ocorre o processo de esquecimento do passado.

No caso de aborto natural ou provocado o espírito retorna para a colônia e para o departamento especializado em reencarnação onde será verificada a situação. Pode ocorrer o retorno do espírito para a mesma família ou para outra família dependendo de cada caso. Como tudo é um aprendizado, o aborto natural pode ser um aprendizado para os pais e para o espírito que iria reencarnar. O espírito não sofre e não sente qualquer dor durante o processo. O aborto provocado é um erro grave dos pais, dos médicos envolvidos e uma aprendizagem para o abortado. O espírito não sente dor mas sente a rejeição, a repulsa dos pais, mas logo é socorrido. Infelizmente existem casos em que o reencarnante fica revoltado com os pais que provocaram o aborto. Estando revoltado fica impossível o trabalho de resgate e ajuda dos socorristas e o espírito nutrido de ódio passa a perseguir e atrapalhar a vida dos pais. Enquanto houver ódio fica difícil fazer alguma coisa para ajudar. E os pais acabam sofrendo pelo mal que plantaram.

Se todos entendessem a vida como ela realmente é, ou seja, um mecanismo de aprendizagem passageiro do espírito materializado, certamente choraríamos no nascimento e faríamos uma festa na morte de um amigo ou familiar.

Zaira da Luz – coordenadora do grupo OS FILHOS DA LUA